terça-feira, 19 de julho de 2011

Definição de filhos por José Saramago

"Filho é um ser que nos emprestaram para um curso intensivo de como amar alguém além de nós mesmos, de como mudar nossos piores defeitos para darmos os melhores exemplos e de aprendermos a ter coragem. Isto mesmo ! Ser pai ou mãe é o maior ato de coragem que alguém pode ter, porque é se expor a todo tipo de dor, principalmente da incerteza de estar agindo corretamente e do medo de perder algo tão amado. Perder? Como? Não é nosso, recordam-se? Foi apenas um empréstimo."

4 comentários:

  1. Ai, como é difícil admitir isso né...nossos filhos não são nossos...realmente os filhos nos ensinam muita coisa. Inclusive a ser felizes.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Belo texto!... profundo e verdadeiro!
    Minha querida, sou solidária com sua dor, também devolvi à Deus a minha linda filha, e a sua dor é a minha dor.
    Sua filha é muito linda, imagino o seu sofrimento, faz tão pouco tempo, com certeza a ficha ainda não caiu pra você, pois é assim que me sentia e me sinto até hoje, e já fez um ano que a minha Thais partiu, o tempo parou para mim, parece que foi ontem.
    Mas, encontro forças em Deus e nela, e sobretudo por ela, pois tudo o que eu quero agora é que minha filha esteja em paz e feliz, e sei que se eu estiver bem ela também estará, e elas dependem muito disso amiga, para seguirem o seu caminho, precisam evoluir no plano espiritual.
    Vamos em frente querida, passamos por este momento tão doloroso, porém são nesses momentos de provas que conseguimos ver a nossa força de superação e do quanto somos capazes por amar nossos filhos. Costumo dizer sempre: "vem uma força não sei de onde", que na verdade sei que é da fé que tenho em Deus.
    E tenha certeza, que nossos anjos estão em lugar bem melhor que aqui, e estão sempre do nosso lado, cuidando de nós.
    Que Deus te cubra de bênçãos e que acalente o seu coração, só Ele poderá nos dar o consolo e a paz que precisamos.
    Tenha força e muita fé!
    Sou sua seguidora, e convido você a visitar meu blog, terei o maior prazer em vê-la me seguindo também.
    Grande abraço, e muita luz!

    http://thaisalbuquerquememoria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Eliete,

    Tão linda a sua filha, também devolvi o meu único filho faz pouco tempo, com a sua partida conheci o mais profundo sentimento de dor e desespero que um ser humano pode sentir.
    As vezes penso que não vou conseguir, mas Deus nos dá uma força, que vem não sei de onde, mas que nos ampara e nos faz seguir em frente.
    O meu conforto é que , sei que vou reencontrar o meu filho, e vivo dessa esperança, é só o que hoje me resta.Acreditar que ele está vivo, apenas em outro lugar, onde infelizmente não posso vê-lo,me faz levantar todos os dias.
    Tenha fé, acredite que a sua filha está ao lado de Deus, cuidando de você, acredite que Ele está sempre perto , pronto para nos estender a mão, quando a saudade se torna insuportável.
    Fique com Deus, se precisar estou aqui.
    Um beijo,Régia. http://nossaestrelanoceu@blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi minha querida...
    Reamente nossa dor é insuportável,achamos que tudo perdeu o sentido ,e na verdade teremos que reaprender a viver sem esse filho que nos foi arrancado as vezes de forma tão trágica.Minha vida sem ele ficou vazia e meus dias se tornaram longos demais e eu estava me esquecendo de viver ou continuar pelo menos...
    Essa mensagem eu tbém recebi de uma amiga e o que me conforta é saber que vivemos 19 anos intensamente e nada ficou sem fazer ou dizer...Temos que acreditar nisso!!
    Minha visão da "morte" é outra e hj sei que apenas uma cortina nos separa e nesse momento a presença dele é mais próxima,muito mais do que antes,acredite!
    Fomos escolhidas por DEUS pois algo temos que aprender e muito ensinar saibamos disso.
    Firmemos nossos pensamentos e acreditemos que nada foi por acaso e eles já estão bem amparados por familiares que partiram para o outro plano e fazem parte de uma só família e esperando que façamos nosso melhor ,eles contam e esperam isso de nós mães...Acredite!
    Um grande abraço e se puder me passa seu e-mail.

    ResponderExcluir